Exames complementares

Os exames complementares, diferente dos exames de rotina, são mais específicos e abrangentes, permitindo um diagnóstico mais preciso. Esses exames podem analisar as estruturas oculares mais profundas e auxiliam a oftalmologista a identificar possíveis doenças.

Veja abaixo os detalhes de cada um dos exames complementares:

Aferição quantitativa da visão por tabelas médicas de visão.

Exame de ultrassom que verifica os tamanhos de regiões anatômicas dos olhos que possibilitam o cálculo da lente intra-ocular as ser implantado em casos de cirurgias de catarata ou refrativas para o implante de lentes especiais.

Medida de apenas 3 pontos da córnea que ajudam a definir um plano e identificar astigmatismo e irregularidades suspeitas de doenças da córnea.

Exame clínico realizado com o retinoscópio direto ou indireto com a finalidade de observar.

Fotografia do endotélio corneano sem contato.

Exame clínico avaliado pelo médico para quantificar desvios do alinhamento dos olhos.

Medida da espessura da parede da córnea central sem contato da córnea. Avalia a saúde ocular e dados da córnea para fins de planejamento cirúrgico ou adaptação de lentes de contato.

Aferição da pressão intra-ocular em mmHg por tontato sob anestesia tópica.

Avaliação do relevo da córnea em 3600 pontos analisando toda a extensão da córnea sem contato por fotografia e análise computadorizada. Exame realizado com a finalidade de classificação do formato da córnea, padrão de astigmatismo, detecção de doenças da córnea, avaliação pré-operatória de cirurgias e para adaptação de lentes de contato.